Você sabia que existem diferentes tipos de gastos numa mesma organização? E é muito importante que eles sejam diferenciados para a gestão financeira de empresas, mas inicialmente não é fácil. É comum que haja confusão no momento de especificar o que é cada gasto, por isso trouxemos uma explicação básica para que você aprenda a discernir corretamente os custos, despesas e investimentos.

Primeiramente precisamos entender que os gastos se referem a todo dinheiro que sai da empresa, justamente por isso é preciso separar os tipos de gastos que a organização possui, pois dessa forma é possível ponderar se cada um deles está sendo exercido de maneira eficiente. Agora vamos às caracterizações.

Os CUSTOS são relacionados a todos os gastos da produção. Tudo que envolve processos de produto/serviço até a entrega final ao cliente é um custo. Mas nem tudo que é custo numa empresa será em outra, por isso é importante identificar o que consiste em gasto no seu empreendimento de acordo com o produto final.

Uma pergunta que pode ajudar a identificar um custo é “se as vendas aumentarem, esse gasto também aumenta?” Caso a resposta seja “sim”, então é um custo.

Falando sobre as DESPESAS, podemos dizer que consistem em gastos administrativos e comerciais de uma empresa, mas com o detalhe de não possuir ligação direta com a formação do produto/serviço. São ferramentas da empresa que geram gastos, mas não geram produto. Geralmente são gastos fixos.

A pergunta para identificar uma despesa é “vendendo ou não, este gasto permanecerá?”. Se a resposta for “sim”, então é uma despesa.

Por último e tão importante quanto os anteriores temos o INVESTIMENTO, que é todo dinheiro aplicado da empresa com a intenção de fazer com que ela cresça. Então, direta ou indiretamente, é um gasto que espera-se retorno, tanto em capital financeiro (lucro) quanto em capital intelectual (capacitação de funcionários).

Para identificar um investimento, devemos questionar “pretende obter retorno com esse gasto?”. Se a resposta for “sim”, então é um investimento.

Uma boa forma de exercitar o raciocínio descrito, é fazer avaliações sobre seus gastos pessoais, por exemplo: em qual tipo de gasto você acha que se enquadra um curso online? E um passeio de barco no fim de semana? E uma roupa adequada ao seu novo local de trabalho? Bom, quando essa análise se torna hábito na nossa vida pessoal fica mais simples analisar os gastos referentes a uma empresa, então pratique!

Quer saber mais? Então entre em contato com a gente e #vemproHUB, será muito bem-vindo(a)!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *